Recife, uma grata surpresa para mim! (Parte I)

Traduzido por Roxana M. Q. Fernández

Em setembro passado fiz uma viagem de 23 dias pelo litoral nordestino e uma de minhas escalas foi em Recife, uma cidade surpreendente, na qual fui muito bem tratado e conheci lugares que nunca pensei encontrar no Brasil, muito menos em Recife.

Recife tem passado por uma efervescência econômica e o reflexo disso são as diversas obras e os caríssimos alugueis (fiz uma visita a uma imobiliária e fiquei impressionado com a valor dos imóveis).

O lugar mais exuberante que visitei foi o Castelo de Ricardo Brennand, que abriga coleções de arte e armas brancas, servindo também como sala para exposições temporárias como a sobre o Quinteto Violado, que estava sendo exibida em minha visita, contando a história desse grupo, que apesar de pouco conhecido pelos próprios brasileiros, já foi indicado ao Grammy de melhor disco e de melhor música com Leão do Norte.

Portaria Instituto Ricardo BrennandCastelo Instituto Ricardo Brennand

Portão Instituto Ricardo BrennandEstátua Instituto Ricardo BrennandArmas  Instituto Ricardo Brennand

Outro lugar belíssimo em Recife é a Oficina Brennand de um primo de Ricardo, Francisco Brennand, sendo o segundo um artista plástico renomado que trabalhar com cerâmica, formando esculturas e painéis belíssimos, muitos deles com motivos fálicos e/ou reginonais.

Entrada Oficina Francisco BrennandAcademia Oficina Francisco BrennandColeção Oficina Francisco Brennand
Jardim Oficina Francisco Brennand

Ambos ficam distantes do centro da cidade, mas possuem transporte público até entrada, embora a oficina propriamente dita esteja distante de seu portão, o que exige uma visita de carro ou disposição de andar por volta de quinze minutos na chegada e na saída.

A boa impressão foi igualmente observada na praia urbana mais bela e bem estruturada que conheço, a praia de Boa Viagem, que cuja orla é muito bem cuidada, possui uma calçada margeando a faixa de areia com pista de corrida e ciclovia, tudo bem sinalizado! Além disso possui a avenida Boa Viagem, com quatro pistas e ladeada por jardins.

Orla de Boa ViagemCacos in VersosPraia de Boa Viagem

O único inconveniente desta praia é o transtorno causado pelos temidos tubarões, que acabam atacando na área devido ao desiquilíbrio ecológico que causa uma dispersão da população destes seláquios, causada, segundo alguns biólogos, pela construção do quebra-mar construído, que desviou a água do rio Capibaribe e os nutrientes, que antes eram levados direto para alto-mar e agora são distribuídos pela costa, forçando a migração de espécies para mais próximo da costa.

Fica a lição! O impacto ambiental deve ser sempre calculado, ainda que nem sempre possamos evitar, poderemos pensar nas consequência de nossos atos antecipadamente.

Deixo uma frase, que vi em Visconde de Mauá-RJ, para reflexão: “Chega de meio ambiente, queremos o ambiente inteiro!”

Anúncios
Deixe um comentário

2 comentários

  1. Muito bom Recife!!
    Abraços!!

    Responder
  1. Recife, una grata sorpresa para mí! (Parte I) « Perdidos por el mundo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: