Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa (Parte II)

Continuando com a exploração de pontos não tão famosos, mas bem interessantes da capital fluminense, sigo para a floresta da Tijuca, onde encontra-se um belo ponto de observação do Rio, é a chamada vista chinesa, que conta com uma estrutura com baluartes de dragão, cuja localização privilegiada permite uma contemplação fantástica da cidade. Alguns passos dali também há um ponto onde é possível ter uma vista privilegiada da Pedra da Gávea.

Rio de Janeiro - Vista ChinesaRio de Janeiro - Vista ChinesaRio de Janeiro - Pedra da Gávea

A badalada praia de copacabana, celebrada pelo grandioso Tom Jobim e por diversos outros artistas brasileiros, foi protegida por várias décadas pelo forte de copacabana, cujas instalações foram palco de uma das insurgências militares do Brasil do início do século XX. A fortificação está aberta à visitação e suas instalações contam um pouco de sua história e permitem aos visitantes o contato com parte da artilharia da época. O forte conta ainda com um museu militar e com a confeitaria colombo, onde é possível tomar um delicioso café colonial e contemplar a estonteante paisagem.

Rio de Janeiro - Forte de CopacabanaRio de Janeiro - Forte de CopacabanaRio de Janeiro - Museu MilitarRio de Janeiro - Museu MilitarRio de Janeiro - Museu Militar

Um lugar interessantíssimo da cidade localiza-se na Lapa, próximo a seus famosos arcos e é conhecido como Escadaria Selaron, que é azulejada há anos por Seu Selaron, um chileno apaixonado pelo Brasil, que resolveu prestar homenagens a cidades, países, personalidades, costumes e uma infinidade de motivos na escadaria mais charmosa da cidade.

Rio de Janeiro - Escadaria Selaron
Rio de Janeiro - Escadaria Selaron
Rio de Janeiro - Escadaria Selaron

Uma praia não tão badalada é conhecida simplesmente por Prainha, um nome singelo e que retrata bem o aconchego deste lugar, onde presenciei um admirável entardecer. Este lugar é também reduto de surfistas.

Rio de Janeiro - Entardecer na Prainha

O Rio de Janeiro é reconhecido internacionalmente por suas belezas naturais, mas a cidade maravilhosa abriga um aparato cultural e histórico impressionante e muito disso deve-se ao fato de ela ter sido a capital brasileira desde a elevação da então colônia à reino português com a vinda da família real daquele país quando da invasão napoleônica na península ibérica nos primórdios século XIX. O próximo artigo tratará de alguns destes pontos que conta um pouco de nossa história e que fazem da capital fluminense um dos pólos culturais do país.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: