Philadelphia, paz, amor e Rocky Balboa (Parte I)

Traduzido por Roxana M. Q. Fernández

O trocadilho com a música ‘Peace, Love and Rock and Roll’ é devido a minha experiência como o clima aprazível da feira italiana, no parque do amor e com o famoso personagem de Silvester Stalone, que subiu a escadaria do Museu de Arte da Philadelphia. A cidade ainda tem um apelido carinhoso, Philly.

Philadelphia - Rocky BalboaPhiladelphia - Parque do Amor
Philadelphia - Museu de Arte

A Philadelphia tem ainda um museu dedicado ao meu escultor predileto, Auguste Rodin, com diversas esculturas sublimes, como o Beijo, Jovem Mãe na Gruta, ensaios da Porta do Inferno, etc.

Philadelphia - Museu Rodin
Philadelphia - Museu Rodin - Jovem mãe na grutaPhiladelphia - Museu Rodin - O BeijoPhiladelphia - Museu Rodin - A Porta do InfernoPhiladelphia - Museu Rodin

A cidade abriga a rua residencial americana continuamente habitada a mais tempo, a Elfreth’s Alley, uma charmosa rua próxima ao centro da cidade, que conta com um museu de sua história na casa de número 126 e a associação de moradores junto à loja do museu na casa de número 124.

Philadelphia - Elfreth's AlleyPhiladelphia - Museu Elfreth's AlleyPhiladelphia - Elfteth's AlleyPhiladelphia - Elfreth's Alley

A cidade tem muito da história americana e isso será mais explorado no próximo artigo, bem como a história do racismo na Pensilvânia, algo ainda bem enraizado naquele estado.

Anúncios

Midland, a cidade da Dow

Traduzido por Roxana M. Q. Fernández

Em 1890, Herbert Henry Dow chega à cidade de Midland, onde estabelece a Dow Química, uma das maiores empresas do setor e que hoje é um enorme conglomerado presente em mais de 150 países.

Apesar da breve passagem pelo município, gostei bastante do que vi, especialmente dos parques Chippewassee e Saint Charles, ligados pela belíssima tridge, uma ponte de três ‘braços’, na confluência dos rios Chippewa e Tittabawassee.

Midland

A planta da Dow presente na cidade é tão enorme que quase se perde de vista no horizonte, o que deu um belo panorama para minha lente ‘olho de peixe’.

Midland

A cidade é pequena com um céu esplendoroso, que vale a pena ser visitada para quem estiver por Detroit a trabalho, ou estudando em Ann Arbor.

Ann Arbor, pequena cidade, grande influência

Traduzido por Roxana M. Q. Fernández

A cidade de Ann Arbor fica próxima à famosa Detroit, capital da cidade de Michigan, mas que é bem relevante apesar do tamanho dimuto, pois abriga a Universidade de Michigan, motivo pelo qual recebe centenas de estudantes de várias partes dos EUA e do mundo todo.

Ann Arbor - Universidade de Michigan

A cidade conta com um mercado para os fazendeiros locais e com a lanchonete Zingerman’s Road House, onde é possível encontrar diversos forasteiros que estudam pela cidade.

Ann Arbor - Mercado dos fazendeirosAnn Arbor - Zingerman's Road House

Enquanto em 1876 Augusta Generosa Estrela era impedida de exercer a medicina no Brasil após graduação em Nova Iorque, em Ann Arbor a primeira mulher a ser autorizada a estudar em uma universidade data de 1870.

Ann Arbor - Admissão de mulheres na universidade de Michigan

A cidade possui diversas igrejas protestantes (metodistas, presbiterianas e batistas), que são imensas, mas em contraponto às católicas, não ostentam riqueza ou luxo. Outro ponto a ser exaltado é a aceitação de homossexuais em ao menos uma delas, a igreja batita.

Ann Arbor - Igreja protestanteAnn Arbor - Igreja protestante
Ann Arbor - Igreja protestanteAnn Arbor - Igreja batistaAnn Arbor - Igreja protestante

A produção cervejeira local em Michigan é bem farta e pode ser encontrada em diversos restaurantes de Ann Arbor, abaixo segue uma foto da Bellaire Brown, uma brown ale deliciosa.

Ann Arbor - Cerveja Bellaire Brown

A cidade parece até cenográfica, de tão bonita, bem sinalizada, arborizada e agradável que é e espero voltar mais vezes para rever meus familiares por lá.

Santa Elena de Uairen, a ‘capital’ da savana venezuelana

O continente africano não é o único que apresenta o tipo de formação conhecida como savana, aqui na América do Sul temos a grande savana venezuelana localizada no Parque Nacional Canaima, que está na fronteira com o município brasileiro de Pacaraima localizado no estado de Roraima.

A cidade de Santa Elena de Uairen é conhecida dos brasileiros por contar com free shops e produtos importados, como acontece com a famosa cidade paraguaia de Ciudad del Este.

Em fevereiro a cidade conta com um carnaval, no qual crianças e adolescentes desfilam no final da tarde. Durante a noite o carnaval é embalado por um trio elétrico brasileiro, mas que tocas músicas locais.

A natureza é o ponto forte da cidade, que conta com diversas agências de turismo, albergues e hotéis que aproveitam as diversas cachoeiras da Gran Sabana e o monumental Monte Roraima para vender pacotes turísticos (dica: o passeio ao monte Roraima é muito mais barato do lado Venezuelano).

A Gran Sabana tem dezenas de cachoeiras, de diferentes formatos e volume de água. A mais famosa delas é a Quebrada Jaspe, formada pela pedra semipreciosa Jaspe, de cor alarajada. Ao longo do caminho para as cachoeiras sempre há índios locais vendendo artesanatos e um ponto negativo é a quantidade de lixo que é deixado pelos turistas inconsequentes.

Santa Elena del Uairén - CachoeirasSanta Elena del Uairén - Cachoeiras

https://lh5.googleusercontent.com/-sc-oOyHmTI8/UbbLjyEIIkI/AAAAAAAAlU4/rMZgcqZLAMs/w829-h553-no/IMG_8050.JPG

A visão do monte Roraima e dos outras mesetas (pequenos planaltos que destoam da imensa savana por erguerem-se abruptamente na paisagem) é surpreendente, mesmo ao longe.

Santa Elena del Uairén - Monte Roraima

Desejo voltar à região para conhecer de perto o famoso monte Roraima e também o cachoeira mais alta do mundo, o Salto Angel.